Este blog está programado e paginado para Microsoft Internet Explorer. Noutros browsers, é natural alguma desconfiguração.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

E o inferno passou por ali...

Regressados dos Pirenéus a 9 de Agosto ... dia 11 estávamos em Vale de Espinho,  para  passar  grande
Na Serra do Espiñazo, sobre San Martín de Trevejo, 13.08.2009
parte do resto do mês. E logo dois dias depois, participo numa caminhada organizada por um grupo de pessoas dos Foios, nas chamadas Torres das Ellas, os espigões rochosos da Serra do Espiñazo, sobre Valverde del Fresno e as Ellas. Já conhecia a zona, mas a caminhada foi orientada por fojeiros muito conhecedores daquelas rotas, o que é sempre uma mais-valia importante. Histórias de barrocos cortados por um raio, de fontes que guardam tesouros escondidos, foram animando e alimentando esta belíssima caminhada. Obrigado Tó e Xico Lei!
Agosto foi também o mês em que pela primeira vez os netos, agora ambos com pouco mais de ano e meio, passaram uma temporada maior na raia.
Ao longo do Espiñazo, 13.08.2009
Subida às Torres das Ellas, 13.08.2009
No dia 20 vou de Vale de Espinho à Gardunha e regresso, para participar com outro caminheiro na prospecção da que viria a ser a caminhada de Setembro dos Caminheiros Gaspar Correia. Mas o fim de Agosto e os primeiros dias de Setembro de 2009 ficariam para sempre marcados nas memórias de Vale de Espinho e de todo o concelho do Sabugal. Naqueles dias ... o inferno passou por ali! A mão criminosa dos incêndios, que todos os anos varre as nossas florestas, sacudiu todo o concelho do Sabugal com uma onda
Clique para ver o álbum no Picasa
de fogo como nunca naquela zona se havia visto! Entre Vale de Espinho e os Foios, o incêndio começou no Regordo ... junto ao Côa! Como é possível começar num baixio, junto à água, e rapidamente subir às Cortes e às Balsas, ao cimo da Serra de Aldeia Velha ... envolvendo as novas torres eólicas que infelizmente povoam a cumeada?!...
Já tinha regressado a Lisboa ... mas não me contive. Os campos ainda fumegavam...! Na zona do Terreiro das Bruxas ... tudo havia sido carbonizado! Entre o dia 30 de Agosto e o dia 1 de Setembro, mais de 60% do concelho do Sabugal foi devastado pelas chamas!
No dia 2 meto os pés ao caminho ... e o "filme" que se me revelou foi um cenário dantesco. Ao avançar das Balsas para as Fontes Lares, por momentos alimentei a esperança de que a serpente de fogo tivesse poupado aquele "santuário". Mas rapidamente a esperança se foi desvanecendo ... e as lágrimas corriam-me soltas quando me sentei no meu barroco sagrado. Qual ilha num mar de cinzas, o barroco jazia isolado, perdido na negritude que o rodeava. As ruínas da velha casa, ocupadas nas últimas décadas por silvas impenetráveis ... estavam agora mais vazias do que nunca, esventradas, comidas pelo fogo até nas velhas paredes interiores. Próxima, da velha casa do Ti Zé Tomé ainda se soltavam grossas colunas de fumo...
O barroco "sagrado" jaz como ilha num mar de cinzas...  2.09.2009
Uma dolorosa caminhada ao inferno... 2.09.2009
E o inferno passou por aqui...  2.09.2009
Que arda no fogo dos infernos quem provoca esta miséria que todos os anos se repete ... quem lucra com a destruição do nosso património natural ... quem deixa impunes os crimes que nos corroem o mais íntimo de nós mesmos! Ao longo desta caminhada de dor e sofrimento, testemunhei outra "coincidência" dos "fenómenos" que provocam os incêndios florestais: 90% ou mais do que vi queimado foram áreas de pinhal; as áreas de carvalhos e de outras caducifólias estavam praticamente intactas, mesmo que ao lado de extensas áreas devastadas. Porquê?...
Mas os (ir)responsáveis pela gestão florestal teimam em reflorestação com resinosas...! Porquê?...

(Este artigo foi escrito e publicado a 2 de Setembro de 2011 ... 2 anos depois desta dolorosa caminhada)

Sem comentários: