Este blog está programado e paginado para Microsoft Internet Explorer. Noutros browsers, é natural alguma desconfiguração.

sábado, 12 de junho de 2010

TransGerês, com os Caminheiros (2)
Jornada na Serra Amarela

O dia seguinte ao da travessia do Gerês, 12 de Julho de 2010, acordou mais limpo e soalheiro do que o anterior.  Tivéssemos  tido assim o dia  e teríamos  feito a travessia pela cumeada,  como  projectado.  Mas
Subida à Chã da Broca, Serra Amarela, 12.06.2010
ninguém blasfemou contra os deuses da meteorologia; a travessia tinha sido fabulosa! E dia 12 ... era o dia da Serra Amarela. Pouco depois das nove da manhã, estávamos de novo na Portela do Homem, prontos para a partida. E a partida era ... pela subida directa à Chã da Broca, como eu a havia feito na prospecção de Maio ... quase a corta-mato ... quase de gatas...J!
O Pé de Cabril, visto da Chã da Broca, 12.06.2010
Mas, uma vez chegados ao topo, as panorâmicas eram francamente compensadoras!
Pelo lado galego e à vista da Serra de Santa Eufémia, subimos à Cruz do Touro (1232m alt.), para depois descer as moles graníticas do Entre Esteiros e das Ruivas, até ao Ramisquedo.

Subida à Cruz do Touro, Serra Amarela, 12.06.2010
Cruz do Touro, com a Louriça ao fundo, 12.06.2010

Este troço, sempre sobre o vale e a mata do Cabril, jubjuga pela imponência dos grandes maciços graníticos, pela sensação de pequenez e fragilidade que se apodera de nós. Por iniciativa de um dos meus companheiros de jornada, fizemos na encosta das Ruivas um minuto de silêncio, para escutar e respeitar a grandiosidade da envolvência em que nos encontrávamos. Mal sabíamos nós que estávamos a executar ... como que um requiem premonitório da tragédia que, dois meses depois, se abateria sobre a Serra Amarela...
Dos Entre Esteiros para as Ruivas, Serra Amarela, 12.06.2010
Um louvor à Natureza nas Ruivas, 12.06.2010
Ramisquedo, com a Louriça ao fundo, Serra Amarela, 12.06.2010
Não estamos sós...    Serra Amarela, 12.06.2010
Vale do Azevinheiro, Serra Amarela, 12.06.2010
O Ramisquedo, aos pés da Louriça, assinalou o ponto de regresso à Portela do Homem. Tal como na minha caminhada solitária de Maio, regressámos pelo Azevinheiro, a sul da Cruz do Touro. E, também tal como naquela, parte do regresso foi comum, descendo depois o estradão do Calvo até à Portela do Homem, com as espectaculares panorâmicas sobre a albufeira de Vilarinho das Furnas, a sudoeste, e o vale do Alto Homem, a leste ... de onde havíamos vindo na véspera.
E estamos de regresso...    12.06.2010
Albufeira de Vilarinho das Furnas, da Serra Amarela, 12.06.2010
Estradão do Calvo, Serra Amarela, 12.06.2010
O vale do Alto Homem, visto do Calvo, Serra Amarela, 12.06.2010
E a "aventura" da travessia do Gerês e da Serra Amarela estava no fim. Na Serra Amarela, tínhamos feito apenas 14 km, num percurso mais curto mas muito semelhante ao da minha prospecção de Maio. Nos dois dias desta actividade extra ... cerca de 40 km de Serra ... mas fundamentalmente dois maravilhosos dias de comunhão com a Natureza, com a profundidade, a força e a monumentalidade ... do "meu" Gerês!

Pode ver o álbum completo da travessia da Serra Amarela neste link ... e o vídeo no Youtube:


9/09/2011

Sem comentários: